Jovens estão despreparados para o trabalho

Jovens estão despreparados para o trabalho

Segundo especialistas, falta capacitação tanto técnica quanto comportamental aos novos profissionais que chegam ao mercado.

Afalta de capacitação tanto técnica quanto comportamental dos jovens profissionais que chegam ao mercado de trabalho tem preocupado os empresários.
Mesmo representando 37% da força de trabalho do País, de acordo com uma pesquisa da consultoria ManpowerGroup, as pessoas nascidas entre 1980 e 1990 estão despreparadas. “Esses jovens desconhecem como funciona efetivamente o mundo corporativo. Além disso, são individualistas.Trabalham conectados,mas isolados, o que dificulta o networking (rede de contatos)”, afirmou a diretora de RH e Marketing da ManpowerGroup, Márcia Almström.

Para ela, os jovens são ainda imediatistas e apresentam dificuldades em respeitar as hierarquias. “Mas, por outro lado, enquanto as gerações antigas trazem consigo uma maior experiência, os jovens chegam com dinamismo, energia e abertura a mudanças”, frisou.

Com relação à falta de preparo técnico, a diretora geral de regionais da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), Danielle Quintanilha, pontua que, infelizmente, não são todas as faculdades que têm um alinhamento entre o que é ofertado na grade curricular dos cursos e o que é realmente demandado pelas empresas. “Outro ponto que merece atenção é o fato de que alguns jovens entram em uma organização e não querem começar pelas atividades mais simples. Acontece que é esperado que, dentro do ambiente organizacional, ele cumpra algumas fases antes de assumir uma atividade de maior complexidade ”, acrescentou Danielle. 


Se a falta de preparo é uma realidade, resta às organizações aprender a lidar com isso, apontam os especialistas. Segundo a diretora da Curry Coaching, Gisélia Curry,as empresas estão desenvolvendo treinamentos específicos para esses jovens profissionais. “É importante treinar as lideranças para que elas consigam preparar os jovens, que são inteligentes, inovadores e cheios de gás, mas que, ao mesmo tempo, precisam aprender a postura correta dentro de uma empresa e a se acostumar a receber críticas”.

CONFIRA MATÉRIA COMPLETA CLICANDO AQUI PARTE IPARTE II 

Matéria exibida no Jornal A tribuna de 06 de novembro de 2016, Pg 28 e 29


Fonte: Consultoria de Recursos Humanos ManpowerGroup.

Outros posts